março 2012

Cores do passado

 
A Rússia czarista em cores.
  Leia mais

Cadê o acervo da Revista do Globo?

A Revista do Globo, editada em Porto Alegre, circulou entre 1929 e 1967. Além de ser um registro de quatro décadas da história do Brasil pelo ponto de vista de algumas das melhores cabeças do Rio Grande do Sul - Erico Verissimo, Moysés Vellinho, Mario Quintana e muitos outros -, é também uma ótima coleção de capas. Leia mais

Pelo estado laico.

Sei que o assunto é incomodação certa, mas só agora fiquei sabendo disso e não consigo ficar quieto. O uso do plenário da Câmara Federal pela deputada Lauriete (PSC-ES) para cantar um hino religioso, com direito a playback e coro dos deputados presentes, foi o momento mais deprimente da história do Congresso Nacional. Leia mais

Netos de Montaigne

Somos todos, nos facebooks, blogs, colunas semanais, twiters e tais, netos de Michel de Montaigne, um sujeito extraordinário que não merecia o desgosto de tão opaca descendência. Foi ele o primeiro a trancar-se num quarto e falar sobre o próprio umbigo, ninguém fez isso antes dele e muito poucos, depois dele, chegaram perto de ofuscar-lhe o brilho. Leia mais

Millôr Fernandes (1924 - 2012)

Morreu ontem, 27 de março de 2012, um dos maiores gênios da história do Brasil, o jornalista, escritor, dramaturgo, poeta, humorista, tradutor e artista plástico Millôr Fernandes.
 
Millôr fazia muitas coisas, todas com brilhantismo.
  Leia mais

Demóstenes, ora veja.

 
Demóstenes foi eleito senador por Goiás com o número 251. Se você quiser jogar no bicho, invertido do primeiro ao quinto, lembre-se que 51 é galo.
  Leia mais